Disse Jesus aos judeus que haviam crido nele: "Se vocês permanecerem firmes na minha palavra, verdadeiramente serão meus discípulos. E conhecerão a verdade, e a verdade os libertará." Portanto, se o Filho os libertar, vocês de fato serão livres. João 8.31, 32 e 361) Não há LIBERTAÇÃO VERDADEIRA sem FÉ-RENDIÇÃO total a JESUS CRISTO COMO Senhor absoluto, ou seja, Senhor da totalidade de nosso ser:

[ Somente há libertação verdadeira em Jesus Cristo e através dEle — é o que Ele nos diz em João 8.31,32 e 36. A libertação do império das trevas, do engano e domínio mental/emocional e espiritual dos demônios, da ca e e do mundo é a PRIMEIRA manifestação da SALVAÇÃO na experiência de uma pessoa. Veja João 10.10.
2) A FÉ-RENDIÇÃO a Jesus Cristo manifesta-se através do ARREPENDIMENTO ESPIRITUAL verdadeiro (não apenas intelectual ou emocional — estes produzem apenas remorso e fuga). Entenda a Palavra de II Coríntios 7.9,10.

3) Uma vez sob QUEBRANTAMENTO ESPIRITUAL, que é evidência ou fruto do ARREPENDIMENTO e da CONFISSÃO sincera de/dos pecados diante da santidade de Deus, EM NOME DE JESUS CRISTO, é que então, pode-se QUEBRAR, ROMPER, CANCELAR todos os pactos feitos com os demônios, o império das trevas. Pactos FORMAIS e INFORMAIS.
Formais são os pactos estabelecidos através de cerimônias, rituais, oferendas; as alianças verbais, de sangue, etc. INFORMAIS são pactos que vão sendo estabelecidos através de PECADOS CONTINUADOS e/ou de pecados não-confessados que ficam guardados. Todo pecado é um tipo, uma forma de PACTO COM O DIABO. Em I João 3.8 a Palavra de Deus orienta que “QUEM COMETE PECADO É DO DIABO, PORQUE O DIABO PECA DESDE O PRINCÍPIO”. Todo arrependimento espiritual verdadeiro é fundamentalmente uma quebra de pactos, de alianças com os demônios, com o diabo; tanto dos FORMAIS quanto dos INFORMAIS e estabelecimento de PACTO com Deus e com a própria pessoa. (O “INVENTÁRIO” é apenas um meio para facilitar na identificação conjunta de tudo que precisa ser reconhecido, mediante a confissão e renúncia consciente).
Não há LIBERTAÇÃO VERDADEIRA sem FÉ-RENDIÇÃO total a JESUS CRISTO COMO Senhor absoluto, ou seja, Senhor da totalidade de nosso ser
4) Toda quebra de PACTOS/ALIANÇAS demoníacas com as trevas, FEITA NESTES TERMOS, mediante o SANGUE DE JESUS ( o sangue da nova aliança) e em NOME DE JESUS, é confirmada no céu. Veja Mateus 16.19; 18.15-18; I Cor.11.25; Mat.26.28; I Ped. 1.2,18,19: Heb.10.19-23; Col. 1.20-23: Ef.2.11-13; Rom. 5.6-10; Heb. 9.10-15; Apoc. 12.9-11.
Tendo sido os pactos devidamente quebrados, nestes termos, os demônios não podem mais reivindicá-los, nem explorar a pessoa — contudo, se a pessoa SE ENLAÇAR com o MUNDO, e não romper com as OBRAS da ca e, os demônios RETORNARÃO ao controle, porque com tais atitudes a pessoa estará NEGANDO a FÉ-RENDIÇÃO a Jesus Cristo como seu Senhor absoluto. Veja Lucas 11.24-26.

5) Qualquer PESSOA, independentemente do nível de experiência de conversão (rendição a Jesus Cristo como seu Senhor) que tenha tido, SE NÃO DECIDIR alimentar-se devidamente, com entendimento espiritual da Palavra de Deus (a Bíblia ) e NÃO DECIDIR OBEDECER ao que o Deus Vivo (Pai, Filho, Espírito Santo) diz, orienta, encaminha em Sua Palavra, NÃO VENCERÁ o mundo, nem a ca e. E o diabo (os demônios) voltará ao controle de sua mente, vontade, emoções e vida. Considere sabiamente a Palavra de Jesus em Mateus 7.21-27.

ALERTA ! ALERTA! PERIGO !
RAIZ DE AMARGURA: Uma armadilha satânica e infernal

A principal armadilha que o diabo usa para neutralizar e/ou reassumir controle através das obras da ca e, reimprimindo paixões mundanas na alma de pessoas que provaram conversões verdadeiras, enchendo-as de terríveis espíritos de incredulidade, depois de terem provado, experimentado Jesus Cristo verdadeiramente (veja I Pedro 2.1-3), É A RAIZ DE AMARGURA. Decore Hebreus 12.15 e imprima esta advertência do nosso Deus em seu espírito. Veja na versão contemporânea, na NVI e em outras.
A “raiz de amargura” é uma poderosíssima arma maligna contra os filhos de Deus, e não importa quantos anos de vida vitoriosa um crente tenha tido. Ao dar lugar a ela, sua fé começará secar; as obras da ca e começarão a crescer nele e logo os demônios o neutralizarão. Alguns se to am incrédulos e, depois de anos de vida em Cristo, to am-se mundanos e se apostatam por causa de efeitos dela.
A “raiz de amargura” reabre as portas na alma e no espírito da pessoa (crentes verdadeiros) para demônios, espíritos de incredulidade, reto arem. Aliás, essa é uma causa pela qual eles lutam o tempo todo, e a arma mais eficiente que têm é esta: A raiz de amargura.

A Raiz de amargura é formada através das ofensas, agressões, injustiças, sofrimentos, prejuízos, perdas, decepções, qualquer tipo de mal ou experiências negativas que uma pessoa tenha sido vítima ao longo da vida ou em determinadas situações. Os demônios e o mundo, através das pessoas, têm “mil e uma” maneiras para produzir isso em todas as pessoas. O “infe o” trabalha com esse instrumento o tempo todo. E quando as pessoas usadas são evangélicas, os efeitos dessa arma são ainda maiores.

Os principais objetos contra os quais se concentram a raiz de amargura são: Pessoas, circunstâncias da vida e o próprio Deus. Muita gente vive cheia de amargura contra tudo e especialmente contra Deus. Onde houver qualquer tipo de raiz de amargura, há aprisionamentos espirituais e uma ação contínua de tormentos.

As formas através das quais a “raiz de amargura” se manifesta são: ressentimento, mágoa, ira, ódio, contenda, inimizade, tristeza, frustração, incredulidade, murmuração, maledicência, sentimento e impulso de vingança e etc. Na verdade a “raiz de amargura” abre as portas para todas as obras da ca e ( veja Gal.5.19-21) e para vários demônios.

Conforme está no texto bíblico, a amargura tem RAIZ. Quando ela é recebida e/ou encontra espaço em uma pessoa, vai se enraizando cada vez mais na alma dela e aprisionando o seu espírito. Esse enraizamento passa do consciente para o inconsciente das pessoas e as atormentam por toda a vida.

Muita gente se converte, mas não se livra/liberta da raiz de amargura, por isso começam a vida cristã com entusiasmo e alegria, mas depois de algum tempo esfriam e/ou abandonam o Evangelho, a Palavra de Deus, o povo de Deus (a igreja) e Jesus Cristo.

A “raiz de amargura” é uma poderosíssima arma maligna contra os filhos de Deus, e não importa quantos anos de vida vitoriosa um crente tenha tido. Ao dar lugar a ela, sua fé começará secar; as obras da ca e começarão a crescer nele e logo os demônios o neutralizarão.

Muita gente se converte, mas não se livra/liberta da raiz de amargura, por isso começam a vida cristã com entusiasmo e alegria, mas depois de algum tempo esfriam e/ou abandonam o Evangelho, a Palavra de Deus, o povo de Deus (a igreja) e Jesus Cristo.
fonte: http://www.pastorsilasquirino.com.br